Fique por Dentro

Fundação 1° de Maio e Secretaria Estadual da Mulher realizam colóquio em celebração ao dia internacional das mulheres

Publicado em: 13/março/18   |   Autor: Artur Souza Costa

Neste sábado (10), aconteceu o colóquio “Mulheres: uma história de lutas”, no Leques Brasil Hotel Escola, no bairro da Liberdade, em São Paulo. O evento de celebração ao dia internacional das mulheres reuniu aproximadamente 400 pessoas e foi organizado pela Fundação 1° de Maio em parceira com a Secretaria Estadual da Mulher do Solidariedade de São Paulo.

O colóquio teve como mediadora a secretária estadual do Solidariedade/SP e pré-candidata à deputada estadual, Professora Sônia, e como mestre de cerimônia Denise Neri, colaboradora da Fundação.  

A pré-candidata agradeceu os organizadores do evento. “Primeiramente quero agradecer ao presidente da Fundação 1º de Maio, Samanta Costa, e toda sua equipe que nos ajudou a organizar este evento”. Ela ainda mencionou as plataformas defendidas pelo Solidariedade e suas expectativas para as eleições. “Quero falar também que o Solidariedade defende homens, mulheres, as políticas das desigualdades sociais, os animais e é um partido que, com toda certeza, será ampliado, porque vamos ter vários deputados estaduais e federais eleitos”.

O deputado federal e presidente do Solidariedade também estava presente para prestigiar o evento. Ele citou a falta de representatividade das mulheres no Congresso. “Hoje em Brasília temos apenas 52 mulheres no Congresso, exatamente 10% dos homens que estão lá, o que é pouco em um quadro de 513 deputados. Nós precisamos que as mulheres participem da política e acredito que o trabalho da Fundação e das nossas secretarias da mulher têm contribuído nesta questão”.

A Dra. Denise Neri, além de ser mestre de cerimônia, participou do debate abordando o tema “História da mulher na política”. Ela apresentou dados sobre o voto feminino no Brasil e em outros países, as mulheres brasileiras só puderam votar e ser votadas nacionalmente em 1933, sendo que a primeira eleição para presidente ocorreu em 1891. A advogada também comparou a porcentagem de mulheres no congresso brasileiro e em outros países, no Brasil, elas possuem apenas 11% do total de cadeiras, na Suécia esse número é de 44,7% e em Moçambique é de 38,5%. A doutora ainda defendeu que as mulheres ocupem os espaços de poder e participem ativamente da vida política.

A cirurgiã dentista, Simone Monteaperto, ministrou uma palestra sobre a saúde da mulher. Ela falou sobre a importância de as mulheres estarem constantemente fazendo exames para prevenirem doenças, citou também a importância de se alimentar bem e fazer exercícios para combater problemas como obesidade e diabetes.

Outro tema abordado foi a violência contra a mulher, quem ministrou essa palestra foi a advogada, Dra. Adriana Bernardino, ela apontou dados sobre feminicídio e violência doméstica. A presidente nacional da Liga das Mulheres Eleitoras do Brasil (LIBRA), Marta Lívia Suplicy, palestrou sobre empoderamento feminino e a participação social das mulheres na sociedade.

Quem encerrou o colóquio foi a Professora Sônia, ela frisou a importância de as mulheres participarem da política. “Não adianta estarmos sentadas atrás de um computador ou do celular fazendo as reivindicações. Para conseguirmos fazer as mudanças que queremos, temos que participar efetivamente da política”

Acesse as fotos do evento:

http://www.fundacao1demaio.org.br/galeria-de-fotos/414/col%C3%B3quio-mulheres-uma-hist%C3%B3ria-de-lutas


Newsletter

Receba novidades, informações de cursos, palestras e outros eventos da Fundação 1º de Maio.
Todos os campos são obrigatórios.
2018 Fundação 1º de Maio. Partido Solidariedade. © Todos os direitos reservados.