Fique por Dentro

Como está e para onde vai a política do país?

capa da 1ª edição da revista Humanitá. Na margem superior centralizado o nome da revista, abaixo um círculo formado por fotos das atividades desenvolvidas pela Fundação
Publicado em: 11/maio/18   |   Autor: Fundação 1º de Maio

As instituições políticas do país estão sem legitimidade. Sete em cada dez (69%) brasileiros não confiam nos partidos políticos, foi o que apontou uma pesquisa realizada pelo Instituto Data Folha divulgada em 2017. Junto ao Congresso Nacional e a Presidência da República, os partidos dividem o posto de instituições com menor índice de confiabilidade.

Como andam as estruturas democráticas brasileiras? Alguns tem se perguntado. De um lado, parte da população insatisfeita se distancia do cenário político como se ele não lhes dissesse respeito. Desde as eleições de 2016, vimos a quantidade de votos brancos e nulos se equipar e até ultrapassar a quantidade de votos responsáveis pelas eleições de candidatos. As pesquisas eleitorais atuais continuam apontando essa tendência. O que a população está dizendo?

No livro O Futuro da Democracia: em defesa das regras do jogo, Noberto Bobbio, filósofo italiano, referência nos estudos sobre o tema, aponta para o dinamismo dos sistemas democráticos. Em contraposição aos estados despóticos, sempre iguais, a democracia tem como seu estado natural a transformação. Contudo, para que ela se mova de maneira saudável, pautada pelo nascimento de novos movimentos, é preciso respeitar as instituições. É em defesa das regras do jogo que o filósofo milita.

Sob esta perspectiva poderíamos arriscar responder como vai a democracia: caminhando. Cabe-nos então uma série de outros questionamentos: de que maneira e para onde?

As potencialidades do ciberespaço aparecem como uma possibilidade de construção de novas práticas sociais. De outro lado, parte da população se engaja em movimentos sociais mais horizontalizados, novas iniciativas unem tecnologia e política: com apenas um clique o eleitor pode indicar como seu representante deve votar em plenário, com vários deles é possível definir o voto do parlamentar. Na tentativa de dar mais transparência às instituições, alguns aplicativos ajudam a população a fiscalizar obras públicas. 

As mobilizações, que desde as jornadas de junho de 2013 parecem ter se ressignificado, hoje ocupam também o espaço digital. Os cidadãos parecem querer ocupar de uma vez por todas os seus espaços de fala.

 As redes sociais, por outro lado, aparecem como termômetro das relações entre as pessoas e a política do país e não trazem boas notícias: discursos de ódio, polarização, fakenews. Esta última tem deixado pesquisadores do mundo inteiro de cabelo em pé: como combater a enxurrada de notícias falsas compartilhadas diariamente? Quais os resultados para uma eleição? As análises sobre a eleição de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos parecem indicar alguns caminhos.

É diante deste cenário, complexo e cheio de nuances, que a 2ª edição da Revista Humanitá traz como proposta debater Política sobre diferentes perspectivas:

A política no dia a dia do cidadão: retomada das ruas 

- Democracia representativa: estágio atual e como desenvolvê-la

- Descrédito das instituições partidárias e sindicais – causas e consequências

Fakenews como uma arma política e diagnóstico social: quais as implicações e porque dão certo

- Política e internet – aplicativos de participação, prestação de contas, cobrança dos governantes

- Cibercultura: a mobilização pelo digital

           

Como está e para onde vai a política do país? Convidamos a todos para participar dessa empreitada. A inscrição de textos já está aberta e vai até o dia 06 de agosto, às 23h59.

Confira abaixo as informações completas de como participar e o cronograma:

 

Envio

    Para esta 2ª edição, os textos deverão ser enviados até  06 de agosto de 2018, às 23h59, em word e pdf, para o e-mail comunicacao@fundacao1demaio.org.br, e atender às seguintes especificações:

    - Os artigos devem conter entre 5 mil a 10 mil caracteres com espaços. Devem ser digitados com espaçamento entre linhas de 1,5, em página formato A4 e com fonte Arial tamanho 12.

    - Os artigos devem ser inéditos e não podem, de forma alguma, conter plágios. Toda informação e trechos já publicados em outros textos devem ter sua fonte devidamente informada em notas de rodapé ou citação. 

    - Cada artigo deverá conter um resumo de até 10 linhas apontando os principais pontos que serão tratados. O resumo deve vir seguido de três a cinco palavras-chave referentes ao texto.

    - Junto ao resumo do texto o artigo deverá conter uma pequena apresentação do autor com nome completo, formação acadêmica, atuação profissional, participação em atividades políticas, ONGs etc.

    - As notas de rodapé devem ser numeradas e inseridas ao final das páginas, utilizando fonte Arial tamanho 10, com espaçamento simples e alinhamento do texto justificado.

    - Deve-se usar itálico para palavras estrangeiras.

    - Figuras e tabelas devem ser numeradas e inseridas ao longo do texto e não ao final do documento.

    - Citações longas, isto é, com mais de três linhas, devem ser separadas do texto principal, mantendo-se a seguinte formatação: margem esquerda com 4 cm, fonte Arial tamanho 10, espaçamento simples e sem o uso de aspas ou itálico.

    - As referências das citações devem respeitar o seguinte formato: SOBRENOME(S) DO(S) AUTOR(ES), ano, página(s).

    - As referências devem ser listadas ao final do texto, em fonte Arial 10, com espaçamento simples entre as linhas, alinhamento justificado, separadas por um espaço único e seguindo as normas da ABNT. Exemplo: ARENDT, H. A condição humana. Tradução R. Raposo. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1983.


Escolha dos artigos

Os artigos estarão sujeitos a avaliação do corpo Diretor da Fundação 1º de Maio, que poderá solicitar revisão para que os mesmos se enquadrem no padrão estrutural e de qualidade desejado pela mesma, podendo o autor aceitar ou não, estando sujeito a exclusão do texto da edição. Os autores deverão atentar-se aos prazos estabelecidos.


Cronograma

06 de agosto – Data final para envio de textos

07 a 20 de agosto – Período para análise e seleção dos artigos

21 de agosto – Pedido de ajuste para o autor (se necessário)

27 de agosto – Data final para entrega dos artigos com solicitação de alteração

03 de dezembro – Lançamento da 2ª edição Humanitá  

Newsletter

Receba novidades, informações de cursos, palestras e outros eventos da Fundação 1º de Maio.
Todos os campos são obrigatórios.
2018 Fundação 1º de Maio. Partido Solidariedade. © Todos os direitos reservados.